17.6.08

Qual é a Diferença Entre o Vidro e o Cristal Fabricado?


Depois de já ter abordado algumas técnicas de arte em vidro, antes de passar ao tema da pintura no vidro, gostaria de terminar esta secção com algumas mensagens acerca do cristal.
Tal como já referi anteriormente, o vidro pode ser fabricadas pelo homem mas também se encontra na natureza, em formações espontâneas que surgem em vários pontos do globo, e também sob a forma de cristal.
Os cristais que se formam na natureza são um tema pelo qual também me interesso, pelo que fica desde já prometido que também o irei abordar. Por agora interessa perceber qual a diferença entre o vidro e o cristal fabricado.
Para explicar esta diferença, resolvi recorrer a uma fonte de autoridade nesta área. De acordo com a prestigiada fábrica de cristais portuguesa Atlantis, o vidro e o cristal são ambos fabricados através de processos semelhantes, a diferença reside no facto de o cristal ser produzido com matérias primas específicas de alta pureza, que lhe conferem maior peso, brilho e transparência.
Assim, ficamos a perceber que a diferença reside apenas nos materiais utilizados no seu processo de fabrico. Ainda de acordo com a Atlantis o vidro pode ser produzido de forma manual ou automática, assim como o cristal. O cristal manual é produzido com 30% de chumbo ao passo que o automático leva apenas 24% de chumbo.

Imagem: Selo dos CTT de Portugal Comemorativo dos 250 anos da Industria Vidreira da Marinha Grande. Selos da autoria de João Machado, Desenho do Postal Máximo de Guilherme Correia e texto da Pagela de Orlando de Carvalho.

Outras fontes:
Fábrica Atlantis
Projecto Museu do Vidro

4 comentários:

Anónimo disse...

gostava de saber se este selo foi desenhado pelo pintor Marinhense Gulherme Correia?

Obrigado.

Mizé disse...

Olá. Obrigado por comentar. Sim, a autoria do desenho do Postal Máximo é de Guilherme Correia. Já adicionei a autoria completa do selo à mensagem. Obrigado pelo reparo, tento sempre creditar as fontes que utilizo o melhor possível e não me lembrei deste aspecto.
Aprecio bastante filatelia, principalmente blocos e vou juntando alguns selos. Talvez aborde mais vezes este tema. É coleccionador?
Até breve.

berenice disse...

oi Mizé. Como sempre encantada com este seu site. Embora eu não trabalhe nesta área do vidro, sempre encontro algo interessante por aqui. Este seu post me fez lembrar umas pesquisas que fiz, há muito tempo, sobre os cristais de Murano. Foi depois de visitar uma loja destes cristais, aqui na minha cidade. Achei muito bonito mesmo, embora bem caros! Você já postou algo sobre estes cristais em especial?

Abraços

Anónimo disse...

http://pera.ifsc.usp.br/pemce/artigos/divul_15julho_2007.pdf

Acho que este artigo tb pode ajudar!

Obrigada!